sexta-feira, 17 de julho de 2009

Problemas tecnológicos

Comecei no ICQ, mas como nunca consegui me adaptar a bate-papo, pelo simples objetivo de bater papo, não segui. Gostava mesmo era de derrubar as salas e ou aqueles que me ignoravam. Tinha um amigo que trabalhava na antiga Telemar (lembra?) que me passou todos os códigos pra derrubar pessoas. Me sentia o Sr. ICQ, era legal.
Depois disso abre-se uma lacuna onde não me lembro de nada escravisatório antes do orkut. Me lembro que cabeça já me falava dessa tal novidade e eu reticente dizia "viadagem".

Claro que cedi é me tornei orkuteiro, depois msnzeiro, blogueiro, flirkeiro, unikeiro e finalmente facebookeiro. Hoje pela primeira vez me sentí meio idiota com tudo isso.

Com a home do meu blog (coisa que realmente me dá prazer) aberto, tentando buscar alguma coisa pra postar, me percebí com todas essas outras páginas piscando, com pessoas ávidas a falar, teclar e marcar encontros cada vez mais hipotéticos.

Por um momento me deu uma sensação ruim. Uma sensação de que todas essas pessoas na verdade estavam em casa sem nada bacana pra fazer, ou num trabalho fudido sem vontade de continuar o que tavam fazendo. Me pareceu um pedido de socorro global, amigos que moram fora do Brasil e conhecidos da mesma cidade, colocando fotos, comentando pensamentos idiotas, ou correndo atrás de seguidores como se isso fosse diminuir a vontade que eles tinham de fazer alguma coisa realmente preenchedora.

Como um farol alto a noite, dado por algum fila da puta mal educado, me ví sendo engolido e arrastado por uma enchente de informação inútil e desnecessária. Percebí também que eu sempre tive uma relação boa com esse tipo de mídia e de uma hora pra outra, por estar mesmo meio fragilizado na minha vida pessoal, estava por entrar nessa rede de dependência de gente virtual. Pensei. Vou sair de tudo. Apagar tudo. Mas não é por aí.

MSN por exemplo é uma ferramenta poderosa, mas se usada como ferramenta. Com um objetivo. Vou entrar, resolver o que tiver de resolver e sair. Caso contrário desocupados de todas as partes do mundo vão entrar pra me perguntar onde foi que eu tirei aquela foto nova do orkut. A vcs caros: Não se assustem se não me vírem mais logado, bloqueei vcs e desejo que vcs se fodam e vão passar o baixo astral de vcs, disfarçado de saudade, pra puta que os pariu.

Orkut: é ótimo pra vc tentar manter contato com alguém que vc perdeu o celular, pra lembrar de dar uma ligada no dia de aniversário, ou pra lembrar, de vez em quando, que aquele amigo seu morreu de forma trágica, já que algum idiota insiste em manter uma comunidade saudades de ... A vcs caros: Não me convidem pra comunidades imbecís, não me confundam com um amigo de verdade porque eu nunca bebí com vc, não me mandem mensagens que cantam, dançam ou brilham, porque isso me irrita muito e provavelmente eu vou lhe excluir. Se seu objetivo é esgotar seu orkut pra dizer que é popular, existem milhões de idiotas desesperados pra aparecer como vc, e eu não sou um deles, por isso não me adicione.

Facebook: me surpreendí com a quantidade de pessoas que me responderam ao convite, que aproveito e afirmo que fiz sem querer, como parte do processe de me inscrever. Foi legal por 24 horas, mas o que esperar de uma rede de relacionamento que na home pergunta: O que vc está pensando agora? Puta que pariu. Dedo no cu de quem inventou isso, vou continuar nessa merda, mas aviso que não vou abrir com constância.

Twitter: Há muito não me sinto tão idiota/imbecil/inútil/deprimente com uma coisa. Mini-blog, que mini-blog porra nenhuma.
Ou eu nunca consegui seguir alguém relevante, ou quando essa o foi, eu estava sendo relevante em algum outro lugar, como um bar, ou um vaso sanitário.
Muito pouca gente, muito poucas vezes escreve alguma coisa bacana e quando o faz isso se perde.
Sinceramente não tô conseguindo ver sentido nisso. É de todos o mais escravizante, idiotizante e fútil meio de auto afirmação da internet. A vcs caros: Se não tiver algum tipo de relação direta comigo evite me seguir, não vou escrever nada lá que te interesse e eu provavelmente não vou te seguir porque tô me fudendo pro seu dia a dia.

Blog: O meu dengo, meu amorzinho. Não faço sexo com ele porque sou fiel. Amo de paixão esse meu espaço e todo mundo que me segue, me lê, me comenta.
Em algum momento vc pode até achar um contracenso e colocar o blog como mais um veículo de mídia social. Se foda. Não como uma figura de linguagem, se foda mesmo, tome no cu, não venha mais aqui, vá pro twitter, orkut ou pra puta que lhe pariu é um problema seu.
No meu blog eu tenho a sensação gritantemente preenchedora de ter alguma coisa só minha e que bem ou mal agrega pessoas relevantes pra mim. Algumas delas eu não conheço pessoalmente, não posso considerar amigos, mas são professores e parceiros. Aprendo com eles e criamos coisas juntas. Esse post é um misto do que eu sou e do que eu passei a ser depois de ler Cabeça, Bono, Jorginho, Cristal, Lila e Marcelo, Drummond e tantos outros, como Lília e Marcele que novinhas já tão brocando.
Vou continuar com meu blog mesmo que ninguém mais leia (o que me deixaria profunda e fudidamente triste), mas aqui eu não quero aparecer, nem ganhar dinheiro, nem tenho nenhum objetivo secundário. Só quero ser eu mesmo, com minhas nuances e meus momentos, sendo chato sempre porque sou assim mesmo.

A vcs caros, que depois de ler, esse não tão pequeno relato, optarem por me apagar de suas vidas digitais vos digo:
É um favor que vcs me fazem, aproveitem e se fodam também.
A vcs que vão continuar comigo. Meus sinceros vamos tomar uma pra comemorar.

Sem mais, subscrevo.

6 comentários:

Juliana Rocha disse...

Gente! Quanta amargura!
CAbeça, precisamos fazer mais sexo! Vc está muito mau-humorado!!!kkkkkkkkkkkk

Mwho disse...

Gostei da sua crítica sobre o Twitter.
Tinha me cadastrado hoje, mas acho que vai ficar por isso mesmo...

marceleelilia disse...

Tomar uma aonde? Agora mesmo.
O que vc falou tem sentido.

disse...

meu Deus vcs me deixam encabulada... toda vez q eu venho comentar me deparo c um comentario inusitado! kkkkkkkkkkkkkk
ju, olha a intimidade do casal sendo exposta! q coisaaaa

uuahuahuahauhauh

ei, pablo! espero nao estar na lista de blokeados, pq ja bebi c vc algumas vezes e agora estou apenas esperando uma ligaçao de sua mulher p ir encontrar vcs!!!

saudade de verdade!
kkkkkkkkkkkkkkk

bjos

lilaemarcelo disse...

Pablo, comungo de suas opiniões. Acho tanta mídia social muito estranho; fica todo mundo se socializando a distância. Por que esse povo não vai para um bar, tomar todas e ver na vera o que estamos fazendo, ao invés de ficar na masturbação mental do twitter?!!!Eu não entendo ainda tão bem o twitter, mas convivo; já o tal facebook, continuo sem entender!Agora o blog, tb é meu amorzinho. Trouxe para mim e Marcelo coisas muito boas, como o casal cabeça!

Paulo Bono disse...

Posta sensacional.
E twiter de cu é rola.

abraço