sexta-feira, 24 de outubro de 2008

Hoje tem show, boas lembranças e trabalho.



Daqui a pouco, mais precisamente às 18:30, tem show na Conha Acústica do Teatro Castro Alves, ou simplesmente "na concha", como a gente diz por aqui.
O show de Maria Rita é em comemoração aos 20 anos do GAPA Bahia, ONG muito bacana que trabalha no combate a AIDS e apoio aos portadores do Vírus.
Além de ser minha droga trabalhar com evento, esse vai ter um gostinho particular. Gostinho de lembrança boa. Maria Rita foi meu primeiro show pela Íris. Já tinha trabalho com a Íris em eventos até maiores. Vide Feira de Caxixis, Ana Carolina e tal, mas o show a que me refiro, foi o primeiro que eu fiz parte da equipe, com radinho, credencial e tudo. Foi difícil segurar a sensação de mais uma etapa conseguida. Tava cedo, mas as coisas nesse meio parece que ou acontecem muito rápido ou custam de mais a acontecer. Não tem meio termo e eu não posso mais esperar.
Foi maravilhoso. O show foi lindo (aliás, mesmo preferindo ela mais gordinha, a moça tava uma dilícia), o Cáis Dourado é uma casa super elegante, tava lotado, cheio de gente bacana e Pablo lá fazendo um esforço hercúleo pra não se sentir o fodão.
Hoje eu faço parte da equipe, mais do que isso, me sinto parte da equipe, as pessoas já me conhecem e eu praticamente não preciso mais de credencial, no entanto, diferente daquele dia eu não to me sentindo o cara.
Paradoxal, mas totalmente explicável, apesar das conquistas serem maiores, eu já tenho exatamente na cabeça o que eu quero (dominar o mundo) e o caminho que eu preciso percorrer pra chegar lá. E como eu sei como tá longe, não cabe mais dislubre.
Agora é trabalho. O trabalho mais tezão do mundo, mas acima de tudo. Trabalho.

Um comentário:

Juliana Rocha disse...

Ai Ção! Como eu fico feliz por vc! Como eu fico feliz por nós! Vc é muitoooo batalhador e merece cada centímetro de reconhecimento! TE AMOOOOOOOO